BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Capitulo 6 e 7

Eu fiquei sem reacção, levei o choque enorme no meu coração, eu não sabia o que dizer, eu estava totalmente hipoteticamente em estado de choque, era como estivesse a dormir, e a ter um pesadelo enorme.
-O QUÊ? – disse eu nervosa
- Foi aquilo que acabaste de ouvir, vais ter um novo pai, e ainda mais bonito do que o meu falecido. – Como é que alguém é capaz de dizer isto.
-Tu estás louca? – eu estava-lhe com uma raiva enorme, essa raiva apoderava-se do meu corpo.
- Não, o teu pai morreu, ele de certeza queria que nós fossemos felizes as duas, por isso eu vou ser feliz – disse ela abrindo um enorme sorriso, de orelha a orelha.
-Tu ama-lo o teu noivo? – disse eu já sabendo a resposta dela.
- Não… - Eu já sabia.
-Então por que é que vais casar com ele? Por dinheiro? Como fizeste com o meu pai.
-Claro que sim, e não só, ele é bonito, muito bonito, e de certeza que vamos nos divertir muito juntos, principalmente à noite – ela riu estrondosamente.
-Poupa-me dos detalhes.
- Vanessa, minha ingénua, tu um dia de certeza, que vais perceber o que eu digo. – Depois dela disser, isto ficámos paradas a olhar uma para a outra, durante alguns minutos, minutos de tormento, até que eu me pronuncio:
-Eu não vou para a Itália – ela ficou com uma expressão séria.
-Acho que vais ter que ir – eu olhei para ela, e ela pegou numa carta, que estava em cima da mesa e deposita-me nas minhas mãos, eu abri.
- Lê, os advogados entregaram isto, alguns dias depois da morte do meu querido marido – disse ela a rir.
Querida gina, meu amor.
Eu parti, mas quero que saibas, que tu e a Vanessa foram as pessoas mais importantes da minha vida. Não tenho muito acrescentar: Tu já deves saber da fortuna que guardei para vocês, bem eu decidi acrescentar mais o ponto a entrega da fortuna: Bem além de vocês, só ter acesso a ela, quando uma de vocês casarem, ao a Vanessa completar vinte um anos, além disso quero que vocês as duas permaneçam juntas, até ser entregue a Herança.
Quero, te pedir que esta carta, não chegue as mãos da Vanessa.
Beijos Amo-te.
Comecei a chorar, como fosse um bebé, que precisasse da chupeta, ao dos mimos do pai.
- Bem, como leste, ele quer que nós fiquemos juntas, até recebermos a herança – Ela riu e acrescentou – Por isso, minha linda Vanessa, vais ter que ir comigo para Itália.
----------------------------------------------------------------------
Passaram-se dois dias
Eu estava no avião juntamente com a minha mãe, estávamos a caminho da capital de Itália, Roma.
Nesta viagem, eu consegui perceber que tinha pouco controla sobre a minha própria vida. Perdi tudo, meu pai, o local onde nasci, o trabalho novo que tinha, amigos não perdi nenhum, também não tinha, sempre fui anti-social. O momento mais difícil da minha foi ter que dizer ontem ao senhor Cruise e aos meus colegas de trabalho que eu me ia embora para a Itália, Ficámos todos emocionados, eu chorei torrencialmente.
- Vanessa, antes mais, espero que gostes de Roma – disse ela.
-Não, vou gostar, de certeza, tu tiraste do local onde cresci, como é que achas que eu me estou a sentir? – disse eu com lágrimas nos olhos.
-Eu sei, Vanessa, é triste, mas para conseguirmos sobre viver nesta vida, temos que estar preparados para tudo.
-Mas…eu perdi o emprego, eu estava a lutar pela minha vida, até ter acesso a minha fortuna. – Ela, olhou para mim, e depois disse:
-Vanessa, é emprego que tu queres, eu já providenciei isso, quando chegares a Roma já tens um emprego a tua espera – Ah, não percebi esta, eu disse para ela continuar, só com o meu olhar, eu estava confusa – Tu vais trabalhar na casa do meu noivo como empregada.
-O quê?
-Bem, eu disse a Zachary, meu noivo, que tinha uma rapariga a trabalhar lá em minha casa, e que me custava abandonar, pois os pais já lhe fizeram isso quando era criança – eu fiquei totalmente chocada, ele não disse ao noivo dela, que tinha uma filha.
-Só podes estar a gozar – disse eu irritada – Porquê é que não me assumiste como filha? – disse eu estérica.
- Por uma simples razão, achas que Zachary, se aceitaria casar como uma pessoa, que tivesse filha, nunca.
-Mas, era a verdade, e aposto que ele valoriza a verdade – Ela riu.
-Tu não conheces o mundo dos homens, ele só pensam em uma coisa: sexo. De resto, mais nada lhe importa, seja verdade ou mentira. Desde que as mulheres dêem-lhes um pouco de amor. Eles já ficam satisfeitos. - Ela riu muito, e acrescentou felicíssima – Por isso vais ser minha empregada e do Zachary e por isso vais fingir que és uma criatura pobre triste com a vida, que te deram – isso é verdade eu estava triste com a minha vida, principalmente com a minha mãe – E vais ver que se eu me casar mais rápido possível, mais rápido podes ter ver livre de mim e teres acesso a herança. Então alinhas comigo?
Eu fiquei a pensar nos prós e contras, e acenei que sim com a cabeça. Ela riu vitoriosa
-------------------------------------

O céu de Roma estava acinzentado e a chuva caia intensamente, ao meu lado sentado no carro luxuoso estava a minha mãe, eu tinha agora a certeza absoluta que o noivo, quase marido da minha mãe, que era rico, não era toda a gente que andava nestes luxuosos carros.
-Vanessa, bem tu vais ter um grande trabalho para manteres esta farsa, espero contar contigo mesmo,
-Sim, podes contar comigo, eu só quero-me livrar de ti – fui sincera ela não disse nada
Permanecemos em silêncio, durante todo o trajecto. Quando derrepente o carro, para, um homem veio-nos abrir porta e riu para nós com muita gentileza.
- Bem-Vindas, senoritas. – Eu apenas sorri.
Estava eu a conhecer cada canto da casa, já que ia trabalhar lá, o empregado que nos recebeu estava a mostrar-me a casa, eu adorava a decoração da casa, era extremamente antiquada, e tinha objectos de várias culturas e países, a mansão era linda e charmosa.
-Bem, senorita este vai ser o seu quarto, pelo período que trabalhar aqui, espero que goste do seu quarto – ele riu amistosamente.
-Irei concerteza, o meu nome é Vanessa e o seu tenho direito a saber? – Ele riu e fez uma expressão engraçada com as mãos.
-O meu nome é Robert, trabalho aqui na mansão, como já deve ter percebido – Ele sorriu, ele era lindo, muito lindo, ele devia ter 22 ou 23 anos, era novo e acrescentou – Agore descanse, porque amanhã vai já ter que começar a trabalhar, as sete horas já é para estar em pé, bem ate amanhã.
E se passou uma semana, foi a semana mais complica da minha vida, foi difícil memorizar todos os cantos daquela casa, daquela enorme casa, Eu trabalhava muito, eu ao final do dia, ia sempre muito cansada para cama, eu raramente ou quase nunca falava com a minha mãe. O noivi da minha mãe não estava em casa, estava fora a tratar dos negócios dele, segundo os empregados ele estava quase a vir.
Bem eu agora esta a limpar o quarto da minha mãe, ela deixava tudo desarrumado, eram roupas, perfumes, jóias, tudo completamente tudo.
Demorei muito tempo para arrumar o quarto dela, quando de repente, eu vou até a janela, e vejo ela a conversar com um homem ele era muito bonito, tinha olhos azuis, o cabelo dele era lindíssimo era loiro, que nunca tinha visto na minha vida um cabelo assim, ele era extremamente bonito, sexy, charmoso, muito charmoso, o homem mais bonito que eu já virá.
-Estás a olhar para o nosso patrão – disse uma voz atrás de mim, uma voz linda, era robert, ele tinha se tornado meu amigo nesta semana, ele é muito engraçado.
-Estás me a tentar dizer que aquele homem que esta ali é noivo da minha ma….patroa gina? – disse eu, por um iria que o disfarce não caia, eu nunca tive muito jeito para mentir.
-Sim, ele tem muitas mulheres atrás dele, a Dona Gina teve muita sorte. – Pois, foi mesmo sorte, eu não parava de olhar para ele.
-Queres um babete? – Eu ri com o comentário dele.
-Não, não será necessário, por agora – Ele riu “por agora”.

Ps: Pessoal Zac já entrou tecnicamente, agora e que os capítulos vão ser melhores…

Comentários:
Line_Cullen:Olá:) Ainda bem que gostaste:P já divulguei o teu blog esta ai, na postadela anterior a esta,,,beijos boa sorte com o blog:) Adrt <3>

Amanda: Olá:) Só pude postar Hoje peço desculpa…espero que goste do capitulo…A Vanessa vai ficar traumatizada, padres safados…pois querias que o Zac fosse o dono do restaurante? Eu acho que prefiro este…mas se preferir o outro eu altero…beijos Adrt
Maria: Olá:) Ainda bem que gostaste do capitulo, realmente +e uma pouca vergonha, nem eu sei onde vou buscar isto, mas prontos eu sou doida mesmo…faço as mesmas palavras que o papa disse: Agradeço a hospitalidade…mas agora deixei-me dormir…ahahaha beijinhos:)

Amor eterno Zanessa – olá:) Ainda bem que gostaste…beijos

Myah: Olá:) Ainda bem que gostaste do blog e da história:P Obrigado por divulgares os meus blogues, se quiseres eu divulgo também o teu aos teus, só é deixares-me o ou os links. Beijos Obrigada pelo comentário:)

Obrigado…beijos
Ps: passem pelo meu outro blog já postei… http://histriaszanessavideo-cristy.blogspot.com/ . Obrigada

5 comentários:

♥amor eterno zanessa♥ disse...

poxa agora que ele entro acabo :`(


mais ta demais amei show


AAHHHHHHHHHHHHHHHH fikei louca aquela velha
a que odio


beijos♥beijinho♥beijao ta d+♥

MyaH♥ disse...

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA tah lindo maravilhoso olha se vc quiser passar nos meus blos
São
http://zanessa-amor.blogs.sapo.pt/
http://zaknessa.blogspot.com/
http://zanessa-love-eternal.blogspot.com/

Maria disse...

Loll...!!

Foste a anunciatura do papa ou viste na televisão??

Beijinhos...!!

Não esperava que ela fosse trabalhar de empregada, coitada...!!

Amanda disse...

a mae da vanessa acabou de entrar para a minha lista negra como assim botar a filha pra ser empregada!
tomara que a vanessa de um belo par de chifres pra mae dela ..kk
E como sempre vc e muito ruim, acaba quando o negocio esta ficando bom de verdade.
mais eu te perdou.
bjs te adoro

• Line disse...

Amiga ta de mais..to amando*_*